Mais vistos

O que é o pavimento pélvico

Fortalecimento dos músculos

Biofeedback e eletroestimulação

Consulte o médico

O que é o pavimento pélvico

O pavimento pélvico consiste em camadas de músculo e outros tecidos. Estas camadas estendem-se como uma espécie de rede ou faixa de suporte, desde o cóccix até à parte posterior do osso púbico. Os músculos do pavimento pélvico sustentam a bexiga e o intestino (assim como o útero, no caso das mulheres).

Fortaleça os músculos

Os exercícios para o pavimento pélvico fortalecem os músculos desta região. Tal como acontece com qualquer outro músculo, a prática regular de exercício pode tornar estes músculos mais fortes e ajudar a prevenir ou controlar a incontinência urinária e outros problemas associados ao pavimento pélvico.

Pode fazer exercícios pélvicos de forma discreta praticamente em qualquer altura, quer esteja a conduzir, em posição sentada, à sua secretária ou a relaxar no sofá. No entanto, isto requer prática. O primeiro passo para a realização deste tipo de exercícios é a identificação correta dos músculos.

Localizar e exercitar os músculos

1

Sente-se confortavelmente numa cadeira com as costas direitas, com os joelhos afastados e a zona pélvica em posição neutra (mantendo a curvatura natural da parte inferior da coluna). Deverá relaxar as nádegas.

2

Aperte o esfíncter anal como se tentasse impedir a saída de gases.

3

Se for mulher, imagine que a sua vagina é um elevador que fecha as portas unindo os dois lados e que, depois, sobe e desce pelos vários pisos.

4

Se for homem, deverá colocar-se de pé em frente a um espelho (despido). Ao contrair fortemente e reter os músculos do pavimento pélvico deverá ver o pénis a retrair e o escroto a levantar.

5

Um erro comum é usar a respiração para tentar elevar os músculos. Assim, comece por inspirar normalmente e, depois, à medida que for expirando, eleve os músculos do pavimento pélvico e mantenha-os nessa posição enquanto continua a respirar. Deixe-os relaxar completamente entre cada aperto (contração).

6

Pode experimentar o teste da interrupção. Poderá sentir os músculos do pavimento pélvico se tentar interromper o fluxo de urina; no entanto, não é recomendado que interrompa regularmente o fluxo intermédio de urina, pois pode ser prejudicial para a bexiga.

7

Eleve os músculos do pavimento pélvico, contraia uma vez e contraia novamente. Isto irá fortalecer os músculos.

8

Relaxe completamente entre as elevações.

9

Também pode acrescentar contrações rápidas ao seu programa de exercícios. Contraia os músculos, o máximo e o mais rapidamente possível, e liberte imediatamente. Repita 10 vezes.

10

Depois de ter aprendido a localizar os músculos, pode começar a controlá-los e a fortalecê-los. Se estiver a conter a respiração ou a apertar as nádegas, está a esforçar-se demasiado. Repita a elevação dos músculos com maior suavidade.

2:00
Exercícios de fisioterapia

Qual a relação da disfunção com os sintomas de bexiga hiperativa?

2:09
Exercícios de fisioterapia

Porque é que o pavimento pélvico entra em disfunção?

1:01
Exercícios de fisioterapia

O que é o pavimento pélvico?

1:28
Exercícios de fisioterapia

Em que consiste o treino muscular?

1:14
Exercícios de fisioterapia

Como posso prevenir a disfunção do pavimento (soalho) pélvico?

Exercícios de fisioterapia

Guia de exercícios pélvicos

Evoluir no programa

1

Pratique 1-3 vezes por dia. Trabalhe os músculos até estarem cansados. É mais eficaz do que trabalhá-los pouco e muitas vezes.

2

Comece por praticar os exercícios em posição sentada. Quando já dominar a técnica, passe a fazê-los de pé.

3

De modo a controlar a urgência urinária, poderá ter de manter a contração até 20 segundos.

Biofeedback e eletroestimulação

O biofeedback pode ser uma técnica importante no tratamento da síndrome de bexiga hiperativa. No fundo, possibilita uma resposta enquanto se fazem os exercícios corporais de fortalecimento pélvico. Este retorno que acontece através de sonda introduzida no corpo ou à superfície ajuda-o a ter consciência corporal.

Há, também, duas formas de estimular de forma elétrica os nervos que controlam a bexiga. Consiste na aplicação de um elétrodo na raiz nervosa responsável pelo controlo da bexiga que ajuda a controlar os sintomas.

E pode ainda ter como aliviador de sintomas a estimulação do nervo tibial posterior, um elétrodo que se fixa no calcanhar, numa operação que precisa de ser realizada regularmente.

Consulte o médico

O médico é o primeiro elo do seu tratamento. Deve procurar ajuda junto do seu médico de família ou num especialista de ginecologia ou urologia para fazer o diagnóstico do seu caso.

Além de todos os conselhos para uma vida mais ajustada ao seu diagnóstico, o médico pode escolher a medicação certa para combater e aliviar os sintomas da bexiga hiperativa.

Aviso de saída do website

Será direcionado para um website onde a nossa política de privacidade não se aplica. Será o único responsável pela utilização do website de destino.